RALD

Visão geral

O RALD (do inglês, Rapid Algorithm Development), é o nosso ambiente de desenvolvimento ―desenvolvido por nós mesmos― especialmente projetado para reduzir o tempo de criação de nossos algoritmos de atividade de doenças de biomarcadores múltiplos (MBDAAs), baseado no conceito PFE (do inglês, Product Family Engineering).

Product Family Engineering

O conceito PFE, também conhecido como engenharia de linha de produto, é sinónimo de “engenharia de domínio” criado pelo Instituto de Engenharia de Software Carnegie Mellon, um termo cunhado por James Neighbors em sua dissertação de 1980 na Universidade da Califórnia. As linhas de produtos de software são bastante comuns no nosso dia a dia, mas antes que um PF possa ser implementado com sucesso, é necessário seguir uma série de processos muito extensos. Esses processos são conhecidos como PFE.

O PFE pode ser definido como um método especialmente desenvolvido para desenvolver uma arquitetura subjacente da plataforma de produtos de uma organização. Ele fornece uma arquitetura baseada em elementos comuns, bem como variáveis ​​planejadas anteriormente. As diferentes variantes do produto podem ser derivadas da família de produtos básicos, o que cria a oportunidade de reutilizar e, ao mesmo tempo, diferenciar produtos de toda a família.

O PFE é uma abordagem relativamente nova para a criação de novos produtos. Centra-se no processo de engenharia de novos produtos de tal forma que é possível reutilizar os componentes do produto e aplicar a variabilidade com uma grande diminuição nos custos e no tempo, uma vez que a PFE depende tanto da reutilização de componentes quanto possível.

Diferentes estudos mostraram que o uso de uma abordagem PFE para o desenvolvimento de produtos pode ter vários benefícios, entre os quais podemos citar:

  • Maior produtividade
  • Maior qualidade
  • Maior time-to-market
  • Menor necessidade de mão de obra

Graças a isso, toda a criação de novos MBBDAs desde que novos marcadores tumorais candidatos são encontrados por a nossa ferramenta IIAA, (do inglês, Iterative Internet Autonomous Agent), é mais rápido e com a mais alta qualidade assegurada: a reutilização de blocos (tanto funcionais quanto de programação ―como se fossem simples tijolos de construção―), permite-nos reduzir o tempo de desenvolvimento, tempo de teste, tempo de integração, tempo de implementação e tempo de colocação no mercado, garantindo a máxima qualidade em todo o ciclo do produto.

Além disso, todos os materiais de marketing e suporte (como brochuras ou formulários de pedidos, entre outros) seguem a mesma base PFE, o que significa que todos os processos BIOPROGNOS desfrutam de máxima eficiência.