GI-RADS para ultrassom transvaginal

Visão geral

Com base na classificação do Sistema de Relatórios e Dados de Imagem da Mama (BI-RADS®) desenvolvida pela American College of Radiology (ACR) em 1993, que classifica as lesões mamárias efetivamente de acordo com o nível de suspeita de malignidade, em 2009, Amor, F. et al., sugeriu a adaptação deste sistema à ultrassonografia ginecológica para avaliação de massas anexiais, também conhecida mundialmente como Sistema de Relatórios e Dados de Imagem Ginecológica (GI-RADS) e baseada nos padrões e critérios de reconhecimento recomendados pela IOTA (International Ovarian Tumor Analysis).

Ferramenta online

BIOPROGNOS já implementou ―para fins educacionais ou de instrução―, as últimas versões do GI-RADS para rastreamento e detecção do cancro ginecológico. O uso é gratuito e ilimitado.

Sistema de Relatórios e Dados de Imagem Ginecológica (GI-RADS) é licenciado sob Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Licença Internacional.

 
 

Solicitar acesso ao RADS

 
 

Relatório final

Uma vez inseridos os dados do paciente, a nossa calculadora de evaluação GI-RADS para Ultrassom Transvaginal apresenta os resultados como um documento PDF, que pode ser descarregado ou enviado por e-mail.

Clique aqui para abrir em formato PDF.

O relatório inclui todos os Dados do Paciente, assim como Pontuação, calculados de acordo com a última versão de GI-RADS.

Publicações

Baseado em publicações

  1. Amor, F., Alcázar, J. L., et al. (2011). GI-RADS reporting system for ultrasound evaluation of adnexal masses in clinical practice: a prospective multicenter study. Ultrasound in Obstetrics and Gynecology, 38: 450-455. DOI: 10.1002/uog.9012.
  2. Amor, F., Vaccaro, H., et al. (2008). Gynecologic Imaging Reporting and Data System; A new proposal for classifying Adnexal Masses on the Basis of Sonographic Findings. American Institute of Ultrasound in Medicine. Journal of Ultrasound in Medicine, 28: 285-291. PMID: 19244063.

Publicações relacionadas

  1. Rams, N., Muñoz, R., (2015). Resultados de la clasificación “Gynecologic Imaging reporting and Data System” para la catalogación de masas anexiales. Progresos de Obstetricia y Ginecología, 58(3): 125-129. DOI: 10.1016/j.pog.2014.11.020.
  2. Timmerman, D., Valentin, L., et al. (2000). Terms, definitions and measurements to describe the sonographic features of adnexal tumors: a consensus opinion from the International Ovarian Tumor Analysis (IOTA) group. Ultrasound in Obstetrics and Gynecology, 16: 500-505. DOI: 10.1046/j.1469-0705.2000.00287.x.